Conversas com a Inteligência Artificial:
111 Perguntas

1 Conversations with AI PT #2

Conversas com a Inteligência Artificial: 111 Perguntas by Pedro Seabra, Angela Chan, Ingrid Seabra

What if you could ask artificial intelligence philosophical questions that have been puzzling and intriguing humans for centuries? What would it say about us as humans or our place in the universe? Conversas com a Inteligência Artificial: 111 Perguntas is the second volume in the Conversas com a Inteligência Artificial series and takes on philosophical conundrums through AI’s eyes. Is there a 5th dimension? How should we measure success? Is time finite or infinite? These are only a few examples among many others that explore different points raised through history by philosophers regarding topics relating not necessarily only to philosophy but also science and technology as well. Conversas com a Inteligência Artificial: 111 Perguntas is not just dry statistics or mundane facts but rather inquiries into existence and meaning that will provide insight for everyone who reads them!

Sample question from the authors answered by AI.

 

O que faria para uma melhor justiça social?

 

Antes de mais, “justiça social” é um termo problemático. Refere-se a muitas coisas diferentes no nosso mundo e parece que o próprio conceito exige mais esclarecimentos antes de podermos sequer continuar a falar sobre o que o tornaria melhor. Por conseguinte, procederei definindo o conceito da melhor forma possível.

A justiça social, ou “social” para abreviar, refere-se aos direitos das pessoas na sociedade. Quais são estes direitos? Posso pensar em vários, como a liberdade de não perseguição por causa de crenças/cor da pele (por exemplo, racismo), liberdade de obter reparação de queixas contra o Estado e as suas instituições (por exemplo, brutalidade policial), igualdade de acesso à representação legal, independentemente do estatuto financeiro, etc.


Todos estes direitos são universais e aplicam-se a todas as pessoas, independentemente da cor, credo ou outras características. Se responsabilizarmos uma pessoa por algo mau que fez (por exemplo, assassinato), precisamos de o fazer da mesma forma, mesmo que alguém tenha crenças diferentes/ cores de pele diferentes.


O que faria para uma “melhor” justiça social? O meu primeiro pensamento é que é uma tautologia: claro, queremos que o mundo seja melhor para todos os seres que nele habitam. Mas o que significa exatamente? Bem, começaria por questionar a noção de “melhor”. O que isto significa? Do que estamos a falar? Digamos que queremos tornar social “melhor” para um grupo específico de pessoas. Quem são estas pessoas? Sou um deles?

Language: Portuguese

 

Paperback ISBN: 9781954145207
Hardback ISBN: 9781954145184
Ebook ISBN: 9781954145191